Arquivos de categoria: Destaque

Natal em tempo de pandemia

Categoria :Destaque

Dia 15 de dezembro realizou-se a última sessão deste ano civil e do final do primeiro período do ano letivo 2020/2021. Como se aproxima a quadra natalícia e se está a atravessar uma situação pandémica as atividades foram efetuadas neste âmbito.

O ambiente estava envolto em música instrumental e imagens da época. Para iniciar a tarde desta terça-feira foi pedido a cada amiga/o presente que contasse como pensava que poderia ser o seu Natal.

Um/as ainda desconheciam pois vivem sós e estão à espera da resolução familiar; outras em sua casa com a família do dia-a-dia; poucas juntar-se-ão com os familiares mais chegados respeitando as regras com que estamos a viver neste momento.

Ainda relataram como passavam o seu Natal quando eram crianças e jovens e, por isso, apresentaram os alguns motivos de comparação ou diferenças: viver de acordo com a Fé - “Nascimento de Jesus”; melhoria de condições sociais e alimentares/refeições desse dia; diferença entre presentes e exageros atuais; etc.

Para fechar este assunto relembrei algumas das sugestões dadas em três das sessões anteriores as quais poderiam ajudar a ocupar o tempo de afastamento das atividades e convivência de modo a manterem a sua saúde física e mental.

Na hora de apresentarem as suas participações - individual ou em grupo - que prepararam em casa pudemos ouvir algumas canções de Natal e a leitura de umas quadras de sua autoria, que passo a transcrever:

Houve um momento de leitura de poemas sobre o Natal que apareciam como imagem a fim de todos participarem ativamente.

Encontrava-se entre nós, como convidada, Psicóloga Dr.ª Fiona Sofia a quem temos muita a agradecer pelo apoio dado a aderentes da CESVIVER, desde que iniciou o seu estágio na CES, ouvindo pessoalmente, pelo telefone ou por vídeo chamada, quem a procurou ou lhe foi indicada.

Tomou da palavra para falar sobre o tema ao nível da saúde e bem-estar, recordar o que fizera com as senhoras para terem uma vida mais saudável durante o confinamento e sugerir que continuassem a fazer o que gostam pensando em si próprias. Terminou convidando os presentes para fazerem uma reflexão diária - “O que posso melhorar para mim”. Apresentou algumas sugestões a fim de facilitar a execução do convite. Terminou desejando a todos umas boas festas e que se resguardassem.

Como estavam presentes quatro aniversariantes deste mês, entre eles a nossa funcionária e amiga Sr.ª D. Cármen, felicitámo-los e entoámos a canção de parabéns.

A atividade terminou com os votos de Boas Festas e lembrando o reencontro a 05 de janeiro de 2021.

             Rosa Maria Duarte

Um Natal diferente


Saúde e Bem-Estar

Categoria :Destaque

Consequências da pandemia “Covid 19” na saúde mental das pessoas idosas

Consequências da pandemia “Covid 19” na saúde mental das pessoas idosas. Decorreu com “lotação completa” a sessão realizada na Casa do Educador, no passado de 3 de Dezembro.

Foi uma tarde agradável, com bom tempo e com muito boa disposição.

A Senhora Professora Rosa iniciou as atividades dando as boas vindas aos presentes, aos Voluntários /as e ao Prof. Vítor Vitorino, que iria animar a primeira parte da tarde cultural, falando sobre o tema “As consequências da pandemia Covid 19 na Saúde Mental das pessoas idosas”.

A apresentação feita pelo Professor começou com um breve debate sobre as “queixas” dos/ das Participantes sobre o que sentiram (e sentem), quer nos tempos de confinamento, quer mais tarde nos tempos recentes, em que as restrições impedem saídas de casa, contactos com familiares, amigos e até realizar tarefas do dia a dia tais como: compras, idas aos Centros de Saúde, Hospitais e até farmácias, tendo-se estabelecido um breve, mas aninado diálogo.

Foi depois referido e comentado um artigo do prof. J. Schroeder, Psicólogo, Pediatra e Atleta de Resistência, com o título “Como manter a saúde Mental, enquanto a pandemia continua”.

Foram quatro, os pontos mais importantes destacados, por contribuírem significativamente para a prevenção dos danos causados pelo Covid 19 na saúde mental das pessoas idosas, a saber: Sono reparador; Alimentação saudável (não esquecendo de beber água abundantemente; Actividades físicas e mentais, regulares e sistemáticas e ainda Não dispensar tempo demasiado em diversões com equipamentos tecnológicos (jogos e redes sociais, especialmente).

Como sugestões de actuação, quanto ao futuro, foram desenvolvidos os seguintes pontos:

Mudar de Hábitos, sempre que se conclua que os praticados, não são ajustados;

Valorizar a Gratidão, a Empatia e aceitar Desafios, que contribuam para fazer as escolhas certas, quanto a Gratidão versus Decepção, Empatia versus Egocentrismo e Desafios versus Desespero.

Por último, foi distribuída uma gravura de um cérebro, tendo sido pedido aos presentes que destacassem os dois aspectos mais relevantes, de entre os dez que a seguir se enunciam:

    1. Focar-se no presente;
    2. Escolher companhias positivas;
    3. Ser prestativo para com os outros;
    4. Fazer um descanso reparador;
    5. Escutar música que anime;
    6. Praticar exercícios;
    7. Escolher uma alimentação saudável;
    8. Usar palavras construtivas;
    9. Ser grato/a valorizando as ocorrências diárias;
    10. Ler, meditar, e escrever sobre a vida quotidiana.

Sobre os resultados deste exercício, ficou prometido que numa próxima sessão da CESVIVER, se irá reflectir sobre os pontos que mereceram maior preferência. (Prof. Vitor Vitorino)

 Após o nosso amigo e convidado Dr. Vitor Vitorino ter terminado a sua apresentação e depois de expressos os nossos sinceros agradecimentos, deu-se continuidade ao plano de atividades traçado para esta quinta-feira. Também assistiram os aderentes de terça-feira uma vez que devido ao número reduzido de presenças a sala comportava.

Acolhemos com muito ternura o trabalho feito em casa, por cada um dos presentes utilizando os materiais que tinham ao seu alcance, de acordo com a sua possibilidade e afeição, a fim de construirmos o nosso presépio.

Como era o primeiro dia de atividades deste mês, destinado a felicitar-se os aniversariantes dos meses anteriores e porque se encontravam na sala quatro deles, foi o momento concretizado entoando-se a canção de parabéns.

Rosa Maria Duarte

Consequências da pandemia “Covid 19”


Momento Musical

Categoria :Destaque

Na sessão da CESVIVER, desta terça-feira, 3 de março de 2020, tivemos a presença do Grupo Coral e Instrumental 5 de janeiro da AURPIA.

Com o acompanhamento dos instrumentos; concertina, cavaquinho, viola e bombo, ouvimos bonita vozes entoarem canções tradicionais portuguesas; ribeira vai cheia, gotinha de água, vou levar-te comigo, o meu Alentejo, ciranda, cirandinha, entre outras.

Com um momento especial, terminaram a sua participação cantando o “Hino de Amora”

Foi com muita alegria, palmas e entusiamo que acompanhámos a sua atuação.

Um muito obrigado a todos os elementos do grupo pela sua disponibilidade e por terem tornado a nossa tarde bem mais agradável. Gostámos muito!!

MJ

Actuação do grupo Coral e Instrumental 5 de Janeiro

Grupo Coral e instrumental da AURPIA


Saúde-Auditiva

Categoria :Destaque

Saúde auditiva era o tema da atividade do dia 28 de janeiro na Cesviver. A professora Antonina Marques, especializada em surdez, veio orientar a sessão. Referiu a perda auditiva como um dos problemas mais frequentes na faixa etária dos presentes. De seguida apresentou: os fatores que causam; os meios de diagnóstico; classificação e tipos principais de perda auditiva. Através de imagens fez uma breve explicação da anatomia do ouvido, de um audiograma de sons familiares e de um audiograma gráfico para que a assistência compreendesse. Referiu os tipos e os graus de surdez. Definiu vertigem e zumbidos (acufenos) suas origens e efeitos na pessoa. Também esclareceu que não se conhece um tratamento específico para resolver a segunda situação. Ainda mencionou os sistemas atuais (próteses auditivas) que minimizam os problemas de surdez.

Toda a assistência esteve muito atenta e interessada pois no grupo havia situações descritas pela orientadora.

Terminou fazendo uma iniciação à L.G.P (linguagem gestual). Convidou os presentes para dizerem os seus nomes utilizando aquela linguagem.

Rosa Duarte


Actividade lúdica

Categoria :Destaque

Sendo o dia 14 de janeiro, o segundo dia das atividades de terça-feira da CESVIVER e havendo necessidade de serem abordados diversos assuntos de interesse geral, começou-se por:

a) Dar a conhecer a programação para o 2º trimestre deste ano letivo

b) Ouvir a opinião dos presentes em relação ao mesmo

c) Recolher sugestões para futuras atividades

Seguidamente foi lido um poema, alusivo a janeiro, retirado do Google, pela assistência e pelo amigo Sr. João Correia e feita a sua interpretação.

Recordaram-se ditados/provérbios populares sobre o mês em curso.

Por último, ao som de música, efetuaram-se exercícios físicos que estimulavam a atenção e coordenação de movimentos.

R.M.D.


Justiça e Direito

Categoria :Destaque

Dia 10 de dezembro foi nosso convidado, na tarde de terça-feira da CesViver, o Dr. Juiz Jubilado Natalino Bolas para nos falar de “Justiça e Direito”. Explicou o conceito de Justiça; Justiça Comutativa; Justiça distributiva e Justiça Social. Através de exemplos do dia a dia conduziu a assistência para dar a conhecer o que é a Justiça. Também utilizou comparações para o justo e injusto referindo que é um conceito muito pessoal.

Dissertou sobre o que é o Direito e qual a finalidade prosseguida pelo Direito.


Estórias da nossa História

Categoria :Destaque

Hoje, dia 26 de novembro, esteve connosco o amigo Senhor Julião Garcia com o tema "Estórias da nossa História", tendo escolhido falar sobre D. Amélia de Orleães.

Começou com a leitura de dois poemas, o primeiro de Tolentino de Mendonça e o segundo de Ary dos Santos.

Sobre o tema referiu a vida e obra da última Rainha de Portugal, Sua Alteza D. Amélia de Orleães, mulher do Rei D. Carlos.

Deu a saber da sua dedicação à área da saúde, tendo fundado a assistência aos tuberculosos, dispensários, hospitais, sopa dos pobres entre outras beneficências para o povo. Mesmo assim foi a Rainha mal-amada pelos portugueses. Antes de morrer deixou escrita a seguinte frase "Perdoava a todos os portugueses até àqueles que a trataram mal".

Muito mais foi dito da vida e obra desta Rainha e do seu marido em relação à política.

Rosa Duarte