Author Archives: Luisa Bernardo

Comunicação da CESVIVER

Categoria :Informação

Caras e Caros Aderentes

Aproxima-se o início do ano letivo 2021/2022, que será a 21 de setembro de 2021.

Retomaremos os encontros de terça-feira no âmbito do projeto, da Casa do Educador do Concelho do Seixal, CESVIVER que incluirão:

Chi Terapia – no horário da manhã, pelo professor António Santos;

- As intituladas “Tardes de Terça-Feira” – no horário da tarde com diversas atividades de cariz cultural, informativo ou social programadas e divulgadas mensalmente com a presença de orientadores convidados para o efeito;

-  As “Conversas com o Psicólogo” – pelo Doutor Vitor Vitorino, que necessita de marcação, na secretaria da CES ou pelo telefone junto da D. Cármen.

Em virtude de ainda estarmos a viver segundo as regras da DGS, não é possível alargar as nossas atividades a todos os aderentes que nos procuram que como devem calcular é esse o nosso maior desejo.

Pedimos a vossa compreensão e paciência para se for o caso de nos procurarem e de não conseguirmos responder afirmativamente ao seu desejo/pedido, isso será devido ao facto de não se poder exceder o limite de pessoas que a sala pode comportar.

Esperamos que seja rápido o alargamento a maior número de participantes.

Continuaremos com a higienização das mãos e o uso da máscara.

A Comissão Executiva do CESVIVER deseja a todas e a todos um bom ano.

A Diretora Executiva,

Rosa Maria Duarte

     17/09/2021


13º Aniversário-CESVIVER

Categoria :Datas Comemorativas

Assinalar o Aniversário da CESVIVER

No passado dia 19 de junho o CESVIVER completou 13 anos de existência como sendo um dos projetos da Casa do Educador do Concelho do Seixal.

Esta data foi assinalada no dia 22 deste mês, na galeria da CES com o grupo restrito de aderentes que têm vindo a frequentar todas as sessões semanais, pois ainda não é possível abrir a mais participantes. Esperamos que para o próximo ano possamos voltar a comemorar como antes da pandemia.

Nessa tarde esteve connosco a senhora vice-presidente, professora Emília Farinha, e mais tarde o senhor Presidente, professor Jaime Ribeiro, a quem eu, em meu nome e das aderentes, agradeço a presença, as palavras de apreço, o elogio ao trabalho, que se conseguiu desenvolver nestes tempos de incertezas e receios, e o incentivo para a sua continuação. Estendo os meus agradecimentos às aderentes e voluntárias presentes e à Senhora D. Cármen pelo seu apoio e carinho para com este projeto.

A tarde constou do seguinte: Palavras de abertura da sessão e agradecimento aos presentes.

Apresentação, em PowerPoint, e leitura pela autora, de textos em prosa ou poéticos escritos pelas aderentes, ao longo destes dois últimos meses, na rubrica Oficina da Escrita.

Seguiu-se, a primeira apresentação do “coro amador do CESVIVER” que tem como orientadora e dinamizadora a professora Inocência Bolas;

Entoou-se a canção de Parabéns e foi entregue uma recordação desta comemoração. Parabéns CESVIVER!

Agradeço à senhora D. Isabel Franganito a sua colaboração o registo sobre este dia.

A todas as que me felicitaram e ofertaram flores o meu bem-haja.

Como era o último dia de atividades das Tardes de terça-feira, uma vez que se entraria de férias, despedimos bom votos de saúde, amor e paz.

RD

Celebrando

Oficina da Escrita


História da Música

Categoria :Artes

A obra musical de Marcos Portugal

Por estranho que pareça, muito perto da Casa do Educador do Concelho do
Seixal fica a Avenida Marcos Portugal e, certamente que alguns dos moradores
desconhecem quem foi e qual a importância deste compositor luso brasileiro na
música.
No dia 15/06/2021 esteve connosco o nosso convidado e amigo Doutor António
Jorge Marques (CESEM FCS-NOVA) que fez uma “Palestra com exemplos
musicais” acerca do sublime compositor Marcos António da Fonseca Portugal.
Foi uma tarde cultural que interessou a toda a assistência.
Estou imensamente grata, ao Doutor António Jorge
Marques, pelo modo cativante e profissional como
comunicou e transmitiu os seus saberes, a sua
disponibilidade por ter enriquecido este projeto da CES e pela oferta de um livro da sua autoria.
Ainda poderá ler mais sobre a obra deste compositor no trabalho realizado pelo próprio palestrante.

SABER MAIS SOBRE MARCOS PORTUGAL 

 

Palestra e exemplos musicais

Marcos Portugal | TE DEUM

Marcos Portugal (1762-1830)

Marcos Portugal «MISSA GRANDE«GLORIA»

Marcos Portugal, MISSA GRANDE : CREDO

Cecília Gasdia- SON REGINA 1986


Musicoterapia

Categoria :Atividades Lúdicas

A importância da música para os mais idosos

Desde que iniciei, o meu voluntariado neste projeto (CESVIVER) da Casa do Educador do Concelho do Seixal, que me tem sido pedido, pelas aderentes que frequentam assiduamente as atividades de terça-feira, a criação de um “grupo coral” para cantarem canções suas conhecidas.

A professora Inocência teve conhecimento deste anseio e logo se disponibilizou para dar início ao mesmo.

Será incluída na categoria das atividades lúdicas para além de início ou fim das tardes desde que seja propício.

O que nos levou a concretizar este tema foi: O gosto e vontade de cantar mostrado pelo grupo; o sabermos das vantagens da música desde que se nasce e até ao fim dos nossos dias; o querermos que haja mais momentos de boa disposição e colaboração em grupo.

Stefani (1987, p.9) descreve que cantar “é a vontade de nos exprimirmos, de libertarmos o que temos dentro de nós: a alegria íntima, a dor na alma, a raiva no corpo, ou um certo não sei quê.”

De acordo com uma das pesquisas na Google, passo a citar; “A música pode oferecer benefícios para idosos, assim como interação em grupos. Favorece a memória, evoca lembranças do presente e do passado. Quando utilizada com prazer a música pode trazer ao idoso a compreensão do mundo e de nós mesmo. Estudos comprovam que a música traz melhoria corporal, melhorando atividades musculares, melhorando então a respiração, pressão sanguínea, humor e metabolismo além de fortalecer as relações interpessoais onde a música é capaz de sociabilizar integrar e promover o equilíbrio emocional.” 

Os objetivos para hoje eram os seguintes:  A atividade musical na terceira idade; Recolha de canções de antigamente; Aprendizagem de uma nova canção e sua dramatização.

A professora Inocência iniciou a sessão apresentando os benefícios da música para os idosos; a musicoterapia e citou: “A música pode fomentar oportunidades para experiências comuns que são a base para o relacionamento. Uma simples melodia pode recuperar lembranças de acontecimentos marcantes do sujeito idoso. Assim, a música traz uma série de pontos positivos como: Melhora o equilíbrio; Melhora o humor; Evita picos de raiva; Reduz a agitação e o stress; Aumenta as boas sensações; Reduz a perda de memórias.”

A tarde foi vivida com alegria e vontade de aprender

R.M.D.

Importância da música


Visita a Vila Franca de Xira

Categoria :Visitas

Conhecer Vila Franca Xira

Os responsáveis pelo Projeto Cesviver facilitaram aos seus aderentes, sócios da CES e amigos uma ida a Vila Franca de Xira no âmbito do tema “Um Livro, Uma Companhia”. Esta visita de estudo decorreu no dia 12 de Novembro de 2019 e foi proposta pela Prof.ª Maria de Lourdes Mano, que este ano letivo é a orientadora/dinamizadora das sessões daquele projeto. Durante a viagem foi dando informações - localização, história, atividades culturais, recreativas, económicas, tradições bem como outros assuntos de interesse.

Chegados à cidade de Vila Franca de Xira realizámos uma caminhada pelas ruas a fim de se observar alguns edifícios que se destacavam à nossa vista. Dirigimo-nos para a estação ferroviária, um edifício em estilo tradicional português, onde observámos painéis de azulejos, que foram fornecidos pela Câmara Municipal de Vila Franca de Xira e colocados por Jorge Colaço em 1930. Uns retratam parte da nossa História, outros a vida quotidiana do povo daquela região; continuando o nosso percurso passámos pelo monumento dedicado ao varino; no largo da Câmara Municipal deparámos com o Pelourinho. Chegámos ao nosso destino – Museu do Neo-Realismo – edifício que se destacava pela sua modernidade.

Esperava-nos a Dra. Lídia Agostinho e outro colega dos serviços educativos da Câmara Municipal que nos iriam guiar durante a nossa permanência naquele espaço.

Visionámos um filme sobre o Museu. Tivemos conhecimento da sua origem, que fora criado em 1990, a partir da atividade de um Centro de Documentação sobre o movimento neorrealista português; espaços onde funcionou até à atualidade. O novo edifício do Museu do Neo-Realismo foi inaugurado em 20 de outubro de 2007, projeto do arquiteto Alcino Soutinho, composto por amplos espaços para exposições temporárias de longa e curta duração, uma biblioteca temática e sala de audiovisuais, um auditório, uma cafetaria e uma livraria.

Foi a vez de o nosso guia nos conduzir até à Exposição “E não sei se o mundo nasceu”, integrada nas comemorações do centenário do nascimento de Fernando Namora da autoria do curador António Pedro Pita. Era aqui que se centrava o nosso interesse, uma vez que a Profª. Maria de Lourdes Mano havia trabalhado o Neorrealismo em Portugal, na literatura e nas artes, sendo aquele o autor escolhido. Ao meio da escadaria retirámos uma mensagem do autor. Ouvimos falar sobre a biografia e bibliografia deste Homem como médico, pintor e escritor. Percorremos as salas para tomar um conhecimento mais “real” do que nos foi transmitido sobre o escritor, suas pinturas bem como pintores que com ele trabalharam.

Regressámos ao primeiro piso para desfrutar de uma surpresa. Tinha sido inaugurada no passado dia 09 deste mês a Exposição “Raízes de uma Coleção: Alves Redol e (seus) ilustradores” e será este o próximo autor em estudo a partir do dia 07 de janeiro 2020. Esta exposição assinala os 80 anos sobre a publicação do romance Gaibéus e também os 50 anos já passados sobre a morte de Alves Redol. Tem por base a obra literária daquele que é um dos maiores e mais emblemáticos autores do Movimento Neorrealista Português. Relativamente à ilustração de muitos dos livros de Alves Redol, vimos obras da autoria de artistas do movimento neorrealista, tais como Antero Ferreira (ilustrador de Gaibéus), Júlio Pomar (Horizonte Cerrado), Lima de Freitas (Olhos d’ Água), Rogério Ribeiro (A Vida mágica da sementinha: uma breve história do trigo), ou Manuel Ribeiro de Pavia. Também estavam expostos retratos do próprio autor em pintura, desenho, caricatura e escultura. Foi do agrado de muitos de nós, encontrarmos livros infantis pois não era habitual nessa época.

À saída, no átrio de entrada, foi-nos explicada a razão da existência de uma estrutura alusiva à vida dos antigos avieiros.

Os nossos sinceros agradecimentos ao modo como fomos recebidos. Muitos Parabéns aos guias que nos acompanharam e à Câmara Municipal de Vila Franca de Xira.sa Maria Duarte

Ida ao Museu do Neo-Realismo

Visita guiada à Igreja do Mártir S. Sebastião

Depois da visita ao Museu do Neo-Realismo realizada durante a manhã fizemos uma visita guiada à Igreja do Mártir Santo São Sebastião, hoje parte do Núcleo da Arte Sacra do Museu Municipal.

Este pólo do Museu é um dos sete existentes. A Igreja foi mandada construir por El-rei D. Sebastião que a dedicou a São Sebastião por acreditar que esta homenagem protegeria a população da peste que à época grassava.

Como Igreja teve culto até ao Séc. XX mas foi-se degradando e o Município adquiriu-a. Foi pontualmente usada para casamentos ou funerais.

Na sua função museológica começámos por analisar mapas de zonas onde escavações recentes, no Vale de Santa Sofia, revelaram uma aldeia com cerca de 3000 anos com a surpresa de encontrar vestígios de Fenícios que deixaram ânforas com asas duplas, o que as permite distinguir das romanas.

Muito povos passaram por aqui pois, tal como no caso do Seixal, a proximidade da água levava os povos a fixarem-se, quer pela facilidade de comunicações quer por ser uma via que permite estabelecer comércio.

Descobriu-se também entre Lisboa e Santarém uma verdadeira Atlântida, cidade desaparecida, da qual se sabia a existência, sem confirmação - seria Ierábrica. Muito trabalho há a efetuar pois o Município está ainda a negociar com os proprietários das terras a aquisição das mesmas.

Foram construídos vários castelos durante domínio Muçulmano dos quais hoje só há vestígios do castelo de Alverca. Sabendo-se que houve o castelo e a mesquita no Monte do Senhor da Boa Morte mas não chegou aos nossos dias qualquer testemunho das suas existências.

Sobre a origem de Vila Franca de Xira ficámos a saber que, originariamente terá sido um local chamado Vila Franca, cuja origem do nome se supõe derivar de zona franca ou por ter sido dada a zona a franceses ou francos, e Xira outra localidade que só com o foral de D. Sancho I de 1212 se juntam e passa a denominar-se por Vila Franca de Xira.

Pertence também a esta jurisdição a localidade de Povos onde existiram estaleiros navais nos quais se fizeram caravelas para as descobertas.

Em Vila Franca de Xira no início do Séc. XX existiam mais de 100 palácios, os proprietários tinham-nos para festas e recolha de produtos agrícolas para suas casas, hoje não há mais de 4 ou 5 quintas em boas condições.

Associado a Vila Franca de Xira está o episódio histórico ocorrido entre D. João VI e o seu filho D. Miguel defensor do Absolutismo. D. Miguel sai de Lisboa em direção a Santarém para se encontrar com os seus apoiantes que vêm do Norte. Quando chega a Vila Franca de Xira é de tal forma bem-recebido que envia carta ao pai defendendo a sua posição Absolutista. O pai vem ter com o filho e percebe que não terá força para se lhe opor, restaurando, portanto, o Absolutismo. Aquando desta reunião o local de instalação do monarca e seu filho foi um palácio que veio a ser vandalizado e do qual apenas restou: uma pedra de Armas que se encontra na entrada da Igreja Museu, uma escultura e uma pintura.

A visita foi muito interessante, o guia foi muito acessível, simpático e conhecedor. Valeu a pena! Os nossos agradecimentos à CESVIVER e à sua Direção.

Suzete Rego


Parabéns

Categoria :Aniversários

A tarde de 05 de novembro, 1ª terça-feira do mês, foi dedicada aos aniversariantes do mês de outubro. Depois de celebrarmos o centenário de Sophia e Jorge Sena, numa tarde cheia de boas recordações destes dois poetas portugueses, chegou a hora de cantarmos os parabéns aos aniversariantes.

Estamos gratos a quem nos presenteou com a sua presença. Parabéns! Muitas Felicidades!

Rosa Maria Duarte


Sophia Andresen e Jorge Sena

Aconteceu hoje, dia 5 de novembro de 2019, na CESVIVER

«Celebrar os centenários do nascimento de Jorge de Sena e de Sophia de Mello Breyner Andresen».

A Profª. Maria de Lourdes Mano iniciou a sessão recordando alguns momentos vivenciados há cinco anos, quando dinamizou várias sessões sobre Sophia.

Para os participantes que, na época, ainda não faziam parte desta grande Família que é a CESVIVER, tiveram hoje oportunidade de recordar uma grande figura da Cultura Portuguesa.

Entre outros aspetos, foram projectadas imagens de Sophia, da sua vida e locais que gostava de frequentar, os livros desta grande escritora e poeta, nomeadamente os que fazem parte de «Plano Nacional de Leitura».

Foram distribuídas «Folhas de Leitura» cujos poemas foram lidos pelos participantes. Fazia parte destas folhas de leitura o poema «Quem és Tu», escrito por Sophia e dedicado ao seu grande amigo, o artista plástico Luís Dourdil.

Porque era o momento de celebrarmos outro grande vulto das Letras Portuguesas, nascidos no mesmo mês e ano, partindo da grande amizade e cumplicidade literária entre Sophia e Jorge de Sena, a Profª.  recordou-nos muitos factos da vida e obra deste excelente escritor, considerado um dos mais influentes intelectuais portugueses do séc. XX.

Além de nos dar a conhecer a biografia e bibliografia de Jorge de Sena, destacou o papel fundamental da esposa, Mécia de Sena, na divulgação  e publicação do espólio literário do marido e na criação do Centro de Estudos Jorge de Sena, na Califórnia, onde o casal passou a residir, após a permanência por largos anos, no Brasil.

Foram distribuídas pelos participantes «Folhas de Leitura» contendo alguns poemas e resumos dos livros «Sinais de Fogo» e «O Físico Prodigioso», textos estes que também foram lidos pelos participantes nesta sessão.

A Profª. referiu-nos também todo um conjunto de eventos de cariz intelectual e festivos, realizados no País e no estrangeiro, em homenagem a estes dois vultos da Cultura Portuguesa  - Jorge de Sena e Sophia de Mello – nascidos, respetivamente nos dias 02 e 06 de novembro de 1919.

Mais uma vez esta nossa querida amiga não se esqueceu da  biblioteca do projeto CESVIVER e ofereceu-nos o livro «O Físico Prodigioso», de Jorge de Sena, a fim de ser requisitado pela assistência e lido em casa.

O meu agradecimento em nome de todos que acarinham este projeto da CES.
Como é habitual nesta nossa amiga, toda a sessão foi documentada com recurso a Power-Point, livros destes dois autores e outros diversos documentos.

Muitos Parabéns querida amiga Maria de Lourdes pela sua maravilhosa participação!

Bem-haja!
Rosa Maria Duarte

CESVIVER celebra o centenário de Sophia Andresen e Jorge Sena


Comemorar o Mês das Pessoas Idosas

Categoria :Datas Comemorativas

No dia 29 de outubro 2019 realizou-se mais uma sessão, das terças feiras, do Projeto Cesviver. Nesta tarde contámos com a participação da Ação Social da Câmara Municipal do Seixal, no âmbito das Comemorações do Mês das Pessoas Idosas promovido por aquela autarquia em parceria com a Associação Love Projet e com a CES.

Dra. Soraia Issufo iniciou os trabalhos referindo-se às comemorações iniciadas no dia 01 de outubro e ao seu encerramento a 09 de novembro pela C.M.S. Deu seguida deu a palavra â Dra. Cristina e à Dra. Claúdia representantes da Associação Love Project, que deram a saber que este teve início no Brasil e que se estendeu a todo o mundo com os seguintes fins: Promover o Bem-estar e a Saúde; Proporcionar Apoio Social e Jurídico; Aconselhamento e Intervenção Terapêutica; Animação Turística; Atividades Lúdicas Culturais e Sociais.  A sessão decorreu havendo sempre uma participação constante da assistência, indicando sentimentos positivos ou experiências vividas ou do seu conhecimento, para de seguida serem trabalhadas por todas.

Foi uma sessão de Partilha de Sentimentos Positivos que terminou com a formação de um estendal de corações amarelos onde se podia ler mensagens ou palavras relacionadas com o tema, integrados no âmbito da Campanha Mundial “Doces Sentimentos Positivos” a realizar no dia 04 de novembro para propagar a Felicidade.

A atividade terminou com intervenção da Sra. Vereadora que nos deixou palavras de conforto e o apelo para continuarem a frequentar as atividades.

Muitos nos honrou a presença da Senhora Vereadora Dra. Manuela Calado e da Técnica Superior Dra. Soraia Issufo da C.M.S.

Agradecemos à Dra. Cristina Maria e Dra. Claúdia Carola a sua maravilhosa “partilha” e o modo como foi encaminhada toda a tarde.

Rosa Maria Duarte

Comemorar o mês da pessoas idosas


Museu de Vila Franca de Xira

Categoria :Visitas

A Cesviver irá realizar no dia 12 de Novembro de 2019, uma visita de estudo ao Museu do Neo-Realismo, em Vila Franca de Xira.

O Museu do Neo-Realismo nas aturais instalações foi inaugurado no dia 20 de outubro de 2007. De autoria do Arquitecto Alcino Soutinho, o novo edifício vem concretizar uma das grandes prioridades da política cultural do Município de Vila Franca de Xira, criando as condições para a implementação de um novo projeto museológico mais ambicioso e de âmbito nacional.

A iniciativa de criação de um Museu dedicado ao neorrealismo nasceu em Vila Franca de Xira na década de oitenta do século XX, da vontade de um grupo de intelectuais ligados ao movimento neorrealista, concretizado através da criação da Comissão Instaladora do Museu do Neo-Realismo e da Associação Promotora do Museu do Neo-Realismo (APMNR).

Em 1993 foi dado mais um passo com a abertura ao público do Centro de Documentação do Museu. O projeto do Museu foi evoluindo em torno da área arquivística e bibliográfica, porém, cedo enriqueceu e diversificou o seu património, desenvolvendo um vasto conjunto de coleções museológicas, com destaque para espólios literários e editoriais, arquivos documentais (impressos e audiovisuais), acervos iconográficos, obras de arte, bibliotecas particulares e uma biblioteca especializada na temática neorrealista.

LER MAIS


Saúde Mental

Categoria :Psicologia

Como prevenir: Caminhos / Veredas a percorrer

Dia 22 de outubro 2019 no projeto Cesviver tivemos a presença do Psicólogo Dr. Vitor Vitorino que se fez acompanhar da psicóloga estagiária Fiona Sofia.

Este nosso amigo começou por uma breve preparação psicológica, através do diálogo com a assistência, para de seguida abordar o tema.

Referiu que o tema começava neste dia mas propunha que fosse tratado posteriormente mais profundado, em data a marcar.

Foi distribuído um documento intitulado - As Sete Veredas da Saúde Mental:

  1. Ter um Propósito e Motivos para a Vida
  2. Ter Estilo e Hábitos de Vida Saudáveis
  3. Fazer Sono Calmo, Vida Sossegada, sem Stress e em Paz
  4. Manter Relacionamentos Saudáveis (não Tóxicos)
  5. Praticar Alimentação Adequada e Beber Água em Quantidade
  6. Praticar o Exercício Físico (Individual ou em Grupo)
  7. Ler, Escrever, Aprender, Meditar

Dando continuidade à sessão, Dr. Vitor Vitorino, referiu que estas sete dimensões são de fácil fixação pela maioria das pessoas mas só terão real valor para a saúde mental de cada uma, se gerirem o seu tempo com essa finalidade.

Desenvolveu cada “vereda” em particular referindo situações e exemplos de modo a que a assistência compreendesse o seu benefício, para o corpo e cérebro, e assumisse/escolhesse, em casa, hábitos que contribuíssem para retardar o envelhecimento do mesmo.

Após terminar deu a palavra aos presentes.

A estagiária tomou da palavra para agradecer o acolhimento de que foi alvo na CES, Unisseixal e Cesviver e apresentar a sua disponibilidade em colaborar.

Muito obrigada Dr. Vitor Vitorino pelas mensagens e apoio quem nos deixou para conseguirmos ter uma Vida Saudável.

Rosa Maria Duarte

Saúde Mental