Cesviver-Encerramento das atividades

Categoria :Cesviver

Paragem para férias

Hoje realizou-se o encerramento das atividades da CESVIVER referentes ao ano letivo 2021/2022.

Nesta tarde de terça-feira, dia 28 de junho de 2022, era nosso propósito avaliarmos o trabalho deste ano e apresentar possíveis sugestões para o próximo. Todas as utentes tiveram o seu momento para se pronunciarem sobre o assunto. Fez-se o registo do que foi sugerido a fim de ser analisado pelo grupo de trabalho e procurar a sua viabilização.

De seguida, foi a vez de lerem a quadra ou poema que escreveram.

Depois realizaram-se jogos de perguntas e respostas que abordavam vários temas: adivinhas, gastronomia, provérbios entre outros e, não faltou o espaço para se cantar.

Foi uma tarde com bastantes surpresas pois a amizade e a partilha de saberes e sabores esteve presente.

Agradeço aos Aderentes; ao Senhor Presidente da CES; aos órgãos sociais da CES; à colega que todas as semanas divulga o que se realiza no âmbito desta valência da CES; aos convidados que dinamizaram/orientaram sessões; às funcionárias da CES; aos elementos que integram a comissão executiva da CESVIVER  e suas voluntárias, todo o apoio e disponibilidade dado a este projeto pois só assim foi possível atingir os seus objetivos.

Boas Férias!

Rosa Maria Duarte

Partilhar vivências na Cesviver

Momentos poéticos


14º Aniversário da CESVIVER

CESVIVER Celebra o seu 14º Aniversário

Dia 19 de junho de 2022 a CESVIVER-CES completou o seu 14º aniversário, mas só foi possível comemorar essa data a 22 do corrente mês.

Na Galeria da Casa do Educador do Concelho do Seixal deu-se início ao programa com a presença dos convidados: Senhor Manuel Araújo, presidente da Junta de Freguesia da Amora, Senhora D. Umbelina Ribeiro, presidente da ARTES, Professora Fátima Salvado em representação da UNISSEIXAL; orientadores de atividades; utentes/Aderentes e amigos.

O Senhor Presidente da CES, professor Jaime Ribeiro, abriu a sessão, cumprimentando e agradecendo a presença de todos. Teceu elogios, ao trabalho que vem sendo realizado em regime de voluntariado, a todos os que participam neste projeto, desejou que continuassem por muitos anos a proporcionarem momentos felizes a quem nos procura.

De seguida, foi dada a palavra aos convidados que, no geral, felicitaram pelo trabalho desenvolvido ao longo do ano letivo 2021/2022; deram Parabéns à CESVIVER-CES; falaram dos benefícios deste projeto para a população; fizeram saber que estavam disponíveis para continuar a apoiar, colaborar e até realizar, no futuro, intercâmbios, sempre que fosse possível.

Dando seguimento ao programa, o nosso convidado, Professor António Santos, abordou o tema – “Chiterapia: o caminho para a saúde e bem-estar”. Após ter referido os benefícios desta prática milenar convidou a assistência para, caso quisessem, executar alguns exercícios simples, mas com a hipótese de aplicarem em determinados momentos do dia a dia para melhorar o seu bem-estar. Todos aceitaram e executaram de bom agrado.

Chegou o momento de fazer alusão aos trabalhos expostos que se realizaram no decorrer do ano. Estavam presentes peças de croché que foram confecionadas pelas utentes, com restos de lãs trazidas por elas e com o propósito de serem doadas.

Convidou-se todos os presentes para se deslocarem ao jardim/quintal da CES, onde se iria assistir à inauguração de um painel de azulejos, executado com a colaboração da ARTES e colocado, na parede, pela Junta de Freguesia da Amora.

Ainda se assistiu à participação das utentes, entoando “Ode à CESVIVER” considerado como um hino a este projeto, cuja letra é de autoria conjunta e a música uma adaptação a cargo da Professora Inocência Bolas que, também, apresentou o grupo na execução de exercícios físicos ao som de músicas e adequados à faixa etária.

A tarde terminou com a canção de Parabéns

Bem-haja a todos os presentes neste dia e, também, a quem de outro modo felicitou este “pequeno/grande” Projeto da CES.

Rosa Maria Duarte

VIVA a CESVIVER

Cesviver-14º Aniversário
Programa

previous arrow
next arrow

Muitas Felicidades CESVIVER


Vivências em Grupo

Atividades lúdicas e criativas

Dia 14 de maio, nessa tarde de terça-feira, foi necessário proceder ao ensaio da parte musical e organizar os trabalhos relacionados com as atividades realizadas ao longo do presente ano letivo para se apresentar ao público na semana seguinte.

A área das expressões musicais e físicas foi orientada pela profª. Inocência Bolas, como sempre muito animadas e realizadas com a vontade de não terminarem. Posteriormente, todos os presentes, se dedicaram a executar diferentes tarefas para que tudo ficasse alindado.

Como estamos nas festividades dos Santos Populares fez-se alusão aos factos inerentes: Fernando Pessoa e o 13 de junho; Amália Rodrigues Lisboa dos manjericos.

R.M.D.

Preparativos para a festa final de ano

previous arrow
next arrow

Lisboa dos manjericos

Marchas Populares-Lisboa 2022


Saúde Mental

Cuide da sua saúde mental

A tarde desta terça-feira, dia 07 de junho de 2022, foi um misto de aprendizagem e de alegria ao rever senhoras amigas que há muito não se juntavam a nós. Foi nosso convidado o Doutor Vitor Vitorino, o nosso psicólogo e amigo, que veio à CESVIVER para apresentar o seguinte tema: “Saúde mental – Para que te quero?”. Recordou o último tema que aqui apresentou sobre os efeitos negativos deixados pela pandemia, para depois questionar a assistência com a seguinte pergunta: - Para que quero a saúde mental? Após ter registado diversas resposta deu início ao tema. Referiu-se aos nossos hábitos e procedimentos do dia-a-dia aos quais reagimos com paciência ou somos reativos. Falou em mecanismos que dificultam a nossa saúde mental e dos quais temos de nos saber defender e para tal precisa-se de cuidar do corpo tendo em atenção: uma alimentação cuidada e diversificada; quantidade de água diária necessária; sono reparador; exercício físico; relacionamentos saudáveis. Para terminar, foi distribuído pelos presentes um documento sobre o tema para leitura e análise. Faz-se a transcrição do mesmo: "

Saúde mental – Para que te quero?

A Saúde Mental é:

- É sentirmo-nos bem connosco próprios e na relação com os outros.

- É sermos capazes de lidar de forma positiva com as adversidades.

- É termos confiança e não temermos o futuro.

Problemas de saúde mental mais frequentes:

  • Ansiedade
  • Mal-estar psicológico ou stress continuado
  • Depressão
  • Dependência de álcool e outras drogas
  • Perturbações psicóticas, como a esquizofrenia
  • Atraso mental
  • Demências

Estima-se que em cada 100 pessoas 30 sofram, ou venham a sofrer, num ou noutro momento da vida, de problemas de saúde mental e que cerca de 12 tenham uma doença mental grave.

A depressão é a doença mental mais frequente, sendo uma causa importante de incapacidade.

Em cada 100 pessoas, aproximadamente, 1 sofre de esquizofrenia.

Quem pode ser afectado?

Ao longo da vida, todos nós podemos ser afectados por problemas de saúde mental, de maior ou menor gravidade.

Algumas fases, como a menopausa e o envelhecimento, ou acontecimentos e dificuldades - tais como a perda de familiar próximo, o divórcio, o desemprego, a reforma e a pobreza - podem ser causa de perturbações da saúde mental.

Factores genéticos, infecciosos ou traumáticos podem também estar na origem de doenças mentais graves.

Falsos conceitos sobre a doença mental

As pessoas afectadas por problemas de saúde mental são muitas vezes incompreendidas, estigmatizadas, excluídas ou marginalizadas, devido a falsos conceitos, que importa esclarecer e desmistificar, tais como:

  • As doenças mentais são fruto da imaginação;
  • As doenças mentais não têm cura;
  • As pessoas com problemas mentais são pouco inteligentes, preguiçosas, imprevisíveis ou perigosas.

Estes mitos, fazem com que muitas pessoas tenham dificuldades em recuperar com facilidade e rapidez.

O tratamento deverá ser sempre procurado, uma vez que a recuperação é tanto mais eficaz quanto precoce for o tratamento.

Mesmo nas doenças mais graves é possível controlar e reduzir os sintomas, através de medidas de reabilitação.

Todos nós podemos ajudar

  • Não estigmatizando; // Apoiando; // Reabilitando; Integrando.

Integração das pessoas com doença mental

As pessoas afectados por problemas de saúde mental são cidadãos de pleno direito. Não deverão ser excluídos, mas antes apoiados no sentido da sua plena integração na família, na escola, nos locais de trabalho e na comunidade.

A escola deverá promover a integração das crianças com este tipo de perturbações no ensino regular.

Deverão ser criadas mais oportunidades no mundo do trabalho para as pessoas portadoras de doença mental.

O envolvimento das famílias nos cuidados e na reabilitação destas pessoas é reconhecido como factor determinante, no sucesso do tratamento.

Para manter uma boa saúde mental

  • Não se isole
  • Reforce os laços familiares e de amizade
  • Diversifique os seus interesses
  • Mantenha-se intelectual e fisicamente activo /a
  • Consulte o seu Médico, Psicólogo ou Psiquiatra, perante sinais ou sintomas de perturbação emocional.

Não seja espectador passivo da vida!

Contribua para promover a sua saúde mental e a dos outros!

CUIDAR SIM EXCLUIR NÃO!

Vitor Vitorino

Viver com Qualidade de Vida

Saúde Mental

previous arrow
next arrow


Atividades Lúdicas

Envelhecimento mais saudável

A tarde de hoje, dia 31 de maio de 2022, foi muitíssimo interessante devido aos exercícios que a professora Inocência Bolas selecionou para serem realizados pelas aderentes da CESVIVER. A alegria expressava-se entre risos e gestos.

Passo a citar o porque e para que foi programada a sessão, pela professora orientadora:

“As atividades programadas para este dia, mais uma vez, pretendem contribuir para um envelhecimento mais saudável. Através de jogos oferece-se mais do que apenas entretenimento. Eles garantem inúmeros benefícios para a mente e saúde.

Esta tarde, teremos momentos para exercício físico, para estimular a memória e a coordenação entre as mãos e os olhos.”

Esta programação e seus fins teve num determinado momento a utilização de canções conhecidas, o que proporcionou, para além da audição das mesmas, que a assistência as cantasse e aliasse o movimento aos exercícios a realizar, foram elas:

A Praça - Ronnie Von

Eu quero Luz, quero Alegria! -  Rubinho do Vale

Também executaram jogos de coordenação e atenção com recurso a diversos materiais.

A orientadora, professora Inocência deu início e terminou a sessão com a seguinte quadra alentejana:

“A ladeira do teu monte

É custosa de subir

Se não fossem os teus olhos

Não me faziam cá vir.”

Terminámos a tarde a cantar os parabéns à nossa amiga Céu, pois foi hoje o dia do seu aniversário.

R.M.D.

Exercício Físico - Atenção e concentração

Gratidão

Obrigado