Arquivos de categoria: Atividades Lúdicas

Musicoterapia

Categoria :Atividades Lúdicas

A importância da música para os mais idosos

Desde que iniciei, o meu voluntariado neste projeto (CESVIVER) da Casa do Educador do Concelho do Seixal, que me tem sido pedido, pelas aderentes que frequentam assiduamente as atividades de terça-feira, a criação de um “grupo coral” para cantarem canções suas conhecidas.

A professora Inocência teve conhecimento deste anseio e logo se disponibilizou para dar início ao mesmo.

Será incluída na categoria das atividades lúdicas para além de início ou fim das tardes desde que seja propício.

O que nos levou a concretizar este tema foi: O gosto e vontade de cantar mostrado pelo grupo; o sabermos das vantagens da música desde que se nasce e até ao fim dos nossos dias; o querermos que haja mais momentos de boa disposição e colaboração em grupo.

Stefani (1987, p.9) descreve que cantar “é a vontade de nos exprimirmos, de libertarmos o que temos dentro de nós: a alegria íntima, a dor na alma, a raiva no corpo, ou um certo não sei quê.”

De acordo com uma das pesquisas na Google, passo a citar; “A música pode oferecer benefícios para idosos, assim como interação em grupos. Favorece a memória, evoca lembranças do presente e do passado. Quando utilizada com prazer a música pode trazer ao idoso a compreensão do mundo e de nós mesmo. Estudos comprovam que a música traz melhoria corporal, melhorando atividades musculares, melhorando então a respiração, pressão sanguínea, humor e metabolismo além de fortalecer as relações interpessoais onde a música é capaz de sociabilizar integrar e promover o equilíbrio emocional.” 

Os objetivos para hoje eram os seguintes:  A atividade musical na terceira idade; Recolha de canções de antigamente; Aprendizagem de uma nova canção e sua dramatização.

A professora Inocência iniciou a sessão apresentando os benefícios da música para os idosos; a musicoterapia e citou: “A música pode fomentar oportunidades para experiências comuns que são a base para o relacionamento. Uma simples melodia pode recuperar lembranças de acontecimentos marcantes do sujeito idoso. Assim, a música traz uma série de pontos positivos como: Melhora o equilíbrio; Melhora o humor; Evita picos de raiva; Reduz a agitação e o stress; Aumenta as boas sensações; Reduz a perda de memórias.”

A tarde foi vivida com alegria e vontade de aprender

R.M.D.

Importância da música


Funcionalidades de Comunicação

Categoria :Atividades Lúdicas

Esta semana, por motivos justificados, não foi possível dar cumprimento ao nosso plano de trabalho, pelo que houve a necessidade de fazer uma nova escolha.

Como as aderentes que frequentam as tardes de terça-feira gostam de atividades lúdicas, convidei para orientar a sessão a professora Inocência Bolas, a quem agradeço.

Não é somente por o grupo gostar deste tipo de sessão, mas porque a prática de atividades lúdicas e criativas proporcionam à pessoa idosa benefícios em termos cognitivos, emocionais e sociais e contribuem, por um lado, para preservar as suas funções intelectuais e cognitivas e, por outro, constituem um fator de promoção da saúde, em termos globais.

Para hoje, os objetivos traçados pela professora orientadora foram os seguintes: estimular a compreensão e a memória e desenvolver as competências da leitura. Para justificar os objetivos citou “face às dificuldades que poderão surgir com o processo de envelhecimento é importante desenvolver atividades que proporcionem a estimulação linguística e que por sua vez contribuam para melhorar a funcionalidade comunicativa”.

Neste contexto as senhoras realizaram: diversos exercícios de oralidade, compreensão da leitura e movimentos.

Rosa Maria Duarte

Diferentes formas de Comunicar


Comunicar através da escrita

Categoria :Atividades Lúdicas

Sendo a escrita um dos meios de comunicação nem sempre foi apresentada, ao longo do tempo, da mesma forma, modo ou tipo. Desde as imagens rupestres até aos nossos dias foi evoluindo de modo a que passasse a ser compreendida nos grupos ou nas comunidades.

Através da escrita transmitimos as nossas atitudes, ideias, sentimentos…. Como é sabido temos vários géneros literários e a poesia é o que mais me encanta e foi pensando nisso que propus aos aderentes da CESVIVER a colaboração para divulgarem um poema, uma poesia ou um texto poético.

Recebi a participação de seis amigas, a quem muito agradeço. Estas serão publicadas de seguida.

Nota: O tempo de leitura é de 30 segundos, quem ler os textos em menos tempo pode clicar e passa ao slide seguinte. Para sair bastar clicar na cruz (X)

LER e ESCREVER

Apesar de ninguém ser leigo nesta matéria tomei a liberdade de vir recordar, para alguns, diferentes estilos de textos. Sabendo-se que texto é um conjunto de signos, codificados num sistema, com o intuito de transmitir uma mensagem. A poesia, por sua vez, está associada à carga estética das palavras, especialmente quando estão organizadas em verso.

Estes conteúdos que vou expor teve como base, a pesquisa na web, os quais estão referenciados nos links que apresento:

Conceito de Texto Poético          Diferença entre Prosa e Poesia

Poema e Poesia-qual a diferença?

Texto poético é aquele que apela a diversos recursos estilísticos para transmitir emoções e sentimentos, respeitando os critérios de estilo do autor. Nas suas origens, os textos poéticos tinham um caráter ritual e comunitário, embora tenham aparecido outras temáticas ao longo dos anos. Os primeiros textos poéticos, por sua vez, foram criados para serem cantados. Por esse motivo eles, até os dias atuais, apresentam essa musicalidade. O mais habitual é que o texto poético seja escrito em verso e se chame poema ou poesia, no entanto, existem textos poéticos sobre a forma de prosa. Muitos entendem a poesia e o poema como a mesma coisa. Eles não são sinónimos, mesmo estando interligados.

Poesia, poiesis do grego, no sentido etimológico, significa “produção artística” ou ainda “criar” e “fazer”. Essa, portanto, está presente não apenas em poemas, mas também em objetos, paisagens e outras formas de expressão. Consiste numa das sete artes tradicionais e é considerada como arte literária. A poesia refere-se à essência.

Poesia é a “Arte de criar imagens, de sugerir emoções por meio de uma linguagem em que se combinam sons, ritmos e significados”, enquanto poema é “Obra em verso ou não em que há poesia”, de acordo com o dicionário Aurélio.

A poesia é caracterizada pela utilização de recursos para expressar a linguagem de forma especial e diferente do normal, e provoca diversos efeitos de sentir naqueles que recebem a mensagem. Os recursos são usados para causar efeitos e sensações em quem está lendo, como por exemplo: recursos sonoros - o ritmo, a rima, a aliteração, entre outros; e o uso da linguagem para sugerir imagens, como as metáforas e as personificações. Entre os tipos de poesia, estão a lírica, épica e dramática.  Ainda há o tipo de poesia em “verso livre” em que poeta cria o próprio ritmo as regras, formulando um estilo único dentro do género literário.

Poema é um texto literário, estruturado em versos e estrofes. Uma estrofe é cada uma das seções que constituem um poema. Esse é formado por alguns versos, e as estrofes são separadas em um poema por uma linha em branco. Nele são revelados sentimentos, pensamentos e opiniões do escritor, podendo ter conteúdo emotivo. Um poema pode conter rimas, métricas, símbolos, metáforas, aliterações e demais recursos da língua portuguesa. O poema refere-se à forma. Pode ser classificado de acordo com um dos seis tipos: soneto, ode, poema épico, narrativo, dramático ou lírico.

Todos os textos poéticos são escritos a partir de experiências pessoais, sentimentos, factos, reflexões, etc. O poeta pode ser considerado como a voz do poema. O texto poético é a representação de algo por meio das palavras. É um texto expressivo, sensível, com ritmo e, até mesmo, uma musicalidade própria.

RMD


Coordenação motora e mental

Categoria :Atividades Lúdicas

A sessão de quinta-feira, dia 10 de dezembro, teve como tema “Atividades Lúdicas” sob a orientação e dinamização da nossa convidada profª.  Inocência Bolas. Após ter cumprimentado e agradecido o convite manifestou o seu agrado em poder contribuir para combater um pouco da inatividade da vida quotidiana.

Distribuiu uma folha para, em casa, se recordarem e praticarem exercícios físicos ou mentais. De seguida referiu os benefícios das atividades lúdicas na terceira idade:

- Servir de entretenimento, dar prazer e divertimento;

- Contribuir para a autoestima e ajudar a reduzir os fatores que causam “stress”;

- Auxiliar no estímulo de habilidades, na orientação e superação das mudanças e dificuldades próprias do envelhecimento.

Passou à parte prática da sessão realizando com os presentes exercícios de atenção, concentração e memória tais como:

- Observação de imagens para  responderem ao que era solicitado (jogo de palavras e cores);

- Utilização da mímica, para transmitir a leitura de uma frase, com recurso à imaginação e criatividade;

- Terminou com a dança, mas primeiramente enunciou os benefícios que esta atividade tem ao nível: visual, táctil, auditivo, cognitivo, afetivo, motor; para além de favorecer a frequência cardíaca, estimular a circulação, melhorar a capacidade respiratória e queimar calorias.

E foi ao som de músicas conhecidas e alegres que toda a assistência participou, sempre sentados.

Saíram todos bem-dispostos.

Agradeço à profª Inocência a sua participação e alegria com que realizou esta sessão. Bem-haja!

Aos aderentes presentes espero por vós na próxima terça-feira, muito obrigada.

Rosa Maria Duarte


Formas de Comunicar

Categoria :Atividades Lúdicas

Exercícios práticos


Soror Mariana de Alcoforado

Categoria :Atividades Lúdicas

Dia 19 de novembro, na tarde de terça-feira, a professora Maria Vitória Afonso acompanhada pelos seus convidados, cinco elementos do grupo de jograis da Associação Portuguesa de Poetas, estiveram a dinamizar a mesma, tendo por tema: Literatura – “Vida e Obra de Soror Mariana de Alcoforado”.

A professora Maria Vitória Afonso iniciou a sessão recordando alguns factos da História de Portugal ocorridos antes e depois de 1640 para que a assistência se situasse nas vivências sociais, económicas e religiosas daquela época. Fez a apresentação da vida de Mariana de Alcoforado nascida em Beja em 1640. Pelas boas obras que prestou enquanto freira adquiriu o título de “Soror” e chegou à posição de abadessa. Morreu aos oitenta e três anos de idade em 1723 no Convento da Conceição em Beja. Fez alusão às cinco cartas escritas pela freira ao seu amor, um oficial francês. Estas foram publicadas em Paris e escritas em francês. Ainda se contesta a veracidade de tais cartas, quanto a quem as escreveu, mas, sejam “As Cartas” verídicas ou não, Mariana Alcoforado, existiu realmente, e o escândalo que houve em torno da sua pessoa, também foi verdadeiro. Este ano de 2019 marca os 350 anos da primeira edição de “Cartas Portuguesas” de Soror Mariana Alcoforado e a cidade de Beja promoveu um Congresso e tem patente uma exposição sobre esta freira e sua obra.

Cada um dos poetas da APP procedeu à leitura, de uma das cartas, e a responsável pela sessão foi fazendo uma análise psicológica das mesmas. Posteriormente foi aberto um momento para a assistência se pronunciar. A sessão terminou com a leitura de poemas da autoria dos oradores e de um convidado.

Obrigada a todas e a todos que estiveram na CES para mais uma tarde de ocupação salutar do tempo.

Para terminar a tarde houve um espaço de convívio.

Rosa Maria Duarte