Category Archives: Um livro-uma companhia

Um Livro, uma Companhia

Universo Literário de Nuno Júdice

Ontem, dia 18 de fevereiro, foi nossa convidada a Professora Maria de Lourdes Mano para nos apresentar «O Universo Literário de Nuno Júdice».
Ao iniciar a sessão, a Profª. Convidou a assistência a fazer uma viagem “imaginária” de avião, de Lisboa para Itália, mais propriamente a Pompeia, recordando-nos a sua história e arte.

Todo o percurso foi ilustrado com recurso a diapositivos cujas imagens eram comentadas pela dinamizadora, incluindo os graffiti que ainda hoje se observam nas paredes de algumas ruínas, assim como,  um belo afresco pintado num dos palácios, o qual nos remete para  a «Lenda da formação da Europa», cujo tema faz parte de um dos livros publicados em 2017, por este autor: «O Mito da Europa».

A seguir, recordou-nos a paixão de D. Pedro de Portugal e de D. Inês de Castro descrita e enaltecida por Luís de Camões em «Os Lusíadas»; este facto histórico foi o fio condutor para a Profª destacar mais uma bela obra literária do autor que hoje esteve em destaque na CESVIVER:  Nuno Júdice e o seu livro «Pedro, Lembrando Inês», publicado em 2001; a completar esta segunda parte da sessão, foram entregues aos participantes «Folhas de Leitura» com os poemas retirados desta obra: «Pedro Lembrando Inês», «É isto o Amor» e «Retrato». A complementar as «Folhas de Leitura», os poemas foram ilustrados com imagens da artista plástica Lena Gal.

Com o objetivo da sessão ser mais dinâmica, romântica e interessante, aquando da leitura do poema «Pedro Lembrando Inês», foram distribuídas flores confeccionadas pela Professora, utilizando coloridos guardanapos de papel, reforçando assim a imagem da paixão vivida por estas personagens da realeza portuguesa, na Quinta das Lágrimas, em Coimbra.

Além da Profª. nos mostrar vários livros deste notável autor, ainda teve oportunidade de comentar o último livro lançado em Nov./2019, «Camões Por Cantos Nunca Dantes Navegados» e «O Café de Lenine», obra esta considerada pelo Centro Nacional de Cultura como uma das dez melhores publicadas em 2019.

Como é habitual nas sessões dinamizadas pela Profª. Maria de Lourdes Mano,  esta grande figura da Cultura Portuguesa foi apresentada, ou recordada para outros participantes na sessão, através de diapositivos referindo-nos, entre outros aspetos, a biografia, obras publicadas no âmbito dos vários estilos literários característicos em Nuno Júdice, os prémios, distinções e condecorações que lhe têm sido concedidos.

A Profª. concluiu esta sessão com a oferta, para a biblioteca da CESVIVER, de um dossier de poemas deste prestigiado autor, poemas estes ilustrados com obras de conceituados artistas plásticos portugueses, inteiramente selecionados pela Professora Maria de Lourdes Mano.

Rosa Duarte

 

Poemas de Nuno Judice


Neorrealismo na Literatura

Obra literária de Alves Redol

Começámos o 2º Período Letivo no dia 07 de janeiro 2020, com as atividades semanais do Projeto CESVIVER.

No horário da manhã realizou-se a aula de Chi Terapia e à tarde, o tema dinamizado pela Profª. Mª. de Lourdes Mano foi:  “Ainda o Neorrealismo na Literatura – Alves Redol”.

Depois da nossa recepção, a quem veio para aprender, recordar ou conviver, formulámos votos de BOM ANO, seguindo-se a dinamização inerente ao tema de hoje.

A começar, a Profª Mª. de Lourdes Mano ofertou um livro para a biblioteca da CESVIVER, de Sophia Andresen -  “Poesia” - livro este que deveria ter sido oferecido na sessão do dia 5 Novembro passado, quando celebrámos o centenário do nascimento de Sophia De Mello B. A. mas, como a livraria não o conseguiu obter a tempo desta celebração, a Profª. teve a gentileza de o oferecer hoje.

Falando ainda de Sophia, a Profª ofereceu a cada participante uma folha de leitura com um belo poema desta grande Senhora da Cultura, alusivo ao «Dia Mundial da Paz», celebrado no passado dia 1/Janeiro: «A Paz Sem Vencedor e Sem Vencidos».

A minha convidada e amiga continuou a apresentar as atividades com o tema escolhido no âmbito do Projeto “Um Livro, Uma Companhia”, desenvolvendo a temática «Celebrar o universo literário de Alves Redol, considerado o expoente máximo do Neorrealismo Português».

Além de outros aspetos, recordou-nos também: -  Uma síntese da sua biografia e da vasta bibliografia; - A sua forte ligação ao Teatro e ao Cinema com várias obras dedicadas a estas artes. - A Visita que realizámos à exposição «Alves Redol – Raízes de uma coleção: Alves Redol e (seus) ilustradores», patente no Museu do Neo-Realismo para celebrar os 80 anos da publicação do romance “Gaibéus” e, simultaneamente, assinalar os 50 anos da morte do escritor. Para esta sessão foram distribuídas as seguintes «Folhas de Leitura»:

Síntese de “Gaibéus”; Extratos de “Uma Flor Chamada Maria” e “Constantino, Guardador de Vacas e de Sonhos”.

A Profª Mª de Lourdes, entre muitos aspetos significativos da vida deste grande escritor, falou-nos da sua grande paixão pelo Teatro e grande preocupação na formação cultural dos jovens, sem esquecer  a sua ligação ao bem-estar de quem o rodeava, em especial dos trabalhadores, retratados de forma magistral nos muitos livros que escreveu.

A fim de dar mais ênfase à vida e obra deste grande escritor, foi lido o poema «Retrato de Alves Redol», escrito por José Carlos Ary dos Santos, homenageando este escritor.

Ao terminar a sessão, a Profª. ainda ofereceu para a nossa biblioteca o livro juvenil «Constantino, Guardador de Vacas e de Sonhos» onde, mais uma vez Alves Redol descreve com maestria uma aldeia pobre, com gente de vida muito simples, onde um jovem pastor de doze anos tem «a cabeça cheia de sonhos».

Bem-haja querida amiga!
Toda a sessão teve como recurso a projeção de imagens, a observação de  livros do escritor e documentos para leitura.

Rosa Duarte

 

Neorrealismo na Literatura


Sophia Andresen e Jorge Sena

Aconteceu hoje, dia 5 de novembro de 2019, na CESVIVER

«Celebrar os centenários do nascimento de Jorge de Sena e de Sophia de Mello Breyner Andresen».

A Profª. Maria de Lourdes Mano iniciou a sessão recordando alguns momentos vivenciados há cinco anos, quando dinamizou várias sessões sobre Sophia.

Para os participantes que, na época, ainda não faziam parte desta grande Família que é a CESVIVER, tiveram hoje oportunidade de recordar uma grande figura da Cultura Portuguesa.

Entre outros aspetos, foram projectadas imagens de Sophia, da sua vida e locais que gostava de frequentar, os livros desta grande escritora e poeta, nomeadamente os que fazem parte de «Plano Nacional de Leitura».

Foram distribuídas «Folhas de Leitura» cujos poemas foram lidos pelos participantes. Fazia parte destas folhas de leitura o poema «Quem és Tu», escrito por Sophia e dedicado ao seu grande amigo, o artista plástico Luís Dourdil.

Porque era o momento de celebrarmos outro grande vulto das Letras Portuguesas, nascidos no mesmo mês e ano, partindo da grande amizade e cumplicidade literária entre Sophia e Jorge de Sena, a Profª.  recordou-nos muitos factos da vida e obra deste excelente escritor, considerado um dos mais influentes intelectuais portugueses do séc. XX.

Além de nos dar a conhecer a biografia e bibliografia de Jorge de Sena, destacou o papel fundamental da esposa, Mécia de Sena, na divulgação  e publicação do espólio literário do marido e na criação do Centro de Estudos Jorge de Sena, na Califórnia, onde o casal passou a residir, após a permanência por largos anos, no Brasil.

Foram distribuídas pelos participantes «Folhas de Leitura» contendo alguns poemas e resumos dos livros «Sinais de Fogo» e «O Físico Prodigioso», textos estes que também foram lidos pelos participantes nesta sessão.

A Profª. referiu-nos também todo um conjunto de eventos de cariz intelectual e festivos, realizados no País e no estrangeiro, em homenagem a estes dois vultos da Cultura Portuguesa  - Jorge de Sena e Sophia de Mello – nascidos, respetivamente nos dias 02 e 06 de novembro de 1919.

Mais uma vez esta nossa querida amiga não se esqueceu da  biblioteca do projeto CESVIVER e ofereceu-nos o livro «O Físico Prodigioso», de Jorge de Sena, a fim de ser requisitado pela assistência e lido em casa.

O meu agradecimento em nome de todos que acarinham este projeto da CES.
Como é habitual nesta nossa amiga, toda a sessão foi documentada com recurso a Power-Point, livros destes dois autores e outros diversos documentos.

Muitos Parabéns querida amiga Maria de Lourdes pela sua maravilhosa participação!

Bem-haja!
Rosa Maria Duarte

CESVIVER celebra o centenário de Sophia Andresen e Jorge Sena


Arte no Neo- Realismo

Hoje, dia 15 de Outubro de 2019, a Professora Lourdes Mano com a fluidez e clareza a que já nos habituou deu continuidade à sua última sessão, sobre o tema “Neo-Realismo”.

Falou que o Neo-Realismo aconteceu em meados do século. XX, como uma corrente artística de carácter marxista, com o intuito de Liberdade e de Solidariedade Social, de modo a alertar, a consciencializar, a transformar a politica de ditadura que há tanto se praticava no País.

Este movimento envolveu várias formas de arte, nomeadamente; literatura, pintura, música, artes plásticas, teatro, cinema, usando PowerPoint apresentou-nos gravuras elucidativas do novo movimento artístico Neo-Realismo e da sua influência. À medida que falava de escritores que muito se distinguiram (Fernando Namora, Ferreira de Castro, Aquilino Ribeiro, Alves Redol ...) assim como artistas plásticos (Cândido Portinari, Júlio Pomar, Manuel da Fonseca , Mário Dionísio, Ribeiro de Pavia, José Dias Coelho). Lembrou-nos, ainda, o Mural de Júlio Pomar, no cinema Batalha no Porto...Antes de terminar fez referencia às composições de Fernando Lopes Graça para alguns poemas Neo-Realistas. Por fim, cantou e encantou melodias do já referido Maestro Fernando Lopes-Graça a salientar: As Papoilas e Acordai (do poeta José Gomes Ferreira) e ainda a Canção do Camponês (de Arquimedes da Silva Santos).

A sessão foi aplaudida por todos os presentes que se mostraram gratos por mais esta brilhante tarde de lazer e aprender, parte integrante do Projecto ‘Um Livro Uma Companhia’.

Catarina Malanho

A Arte no Neo-Realismo


Centenário do nascimento de Fernando Namora

Na tarde de 08 de outubro a professora Maria de Lourdes Mano orientou a sessão, no âmbito do Projeto «Um Livro, Uma Companhia» o qual tem apoio do Departamento da Ação Social da Câmara Municipal do Seixal O tema era: Neo-Realismo da Literatura - Celebração do Centenário do Nascimento de Fernando Namora.
Aludiu breves referências biográficas e bibliográficas do autor, prémios e distinções recebidos em vida, bem como à Condecoração póstuma entregue, pelo Presidente da República Professor Marcelo Rebelo de Sousa, aquando da 4ª «Festa do Livro» nos Jardins do Palácio de Belém no passado mês de agosto.

Teceu comentários a algumas das suas obras literárias, tais como «Retalhos da Vida de Um Médico» e «Domingo À Tarde»; Deu a conhecer a sua ligação à arte e o reconhecimento a pintores dessa época, em especial ao Mestre Luís Dourdil.

Foi indicado para leitura o conto «Dois Ovos ao Fim da Tarde» com o qual Fernando Namora homenageia o pintor acima referido.

Depois foi a vez de nos dar a conhecer a poesia. Para tal recolheu nove poemas do autor que foram distribuídos aleatoriamente pelas senhoras presentes na sala, seguindo-se a sua leitura em grupos ou individualmente.

A Professora Maria de Lourdes Mano ainda proporcionou um roteiro, passo a citar - ”…uma pincelada. Umas gotículas muito leves, para despertar a curiosidade e o interesse…” - para a futura Visita de Estudo ao Museu do Neo-Realismo em Vila Franca de Xira.

Toda a sessão desta tarde foi acompanhada com material preparado e produzido pela comunicadora: projeção de imagens, livros do autor, fotocópias de textos e ilustrações. Muito obrigada querida amiga pelo belíssimo trabalho.

R.M.D.

Um livro uma companhia


Neo-Realismo na literatura

Iniciaram-se, hoje 24 de setembro, os encontros semanais de convívio, arte e cultura, promovidos pela CESVIVER, que decorrerão até junho de 2020.
Para começar, em grande, tivemos a presença da Professora Maria de Lourdes Mano, que iniciou a sessão com a distribuição de um marcador de livros, cujo tema era “ O Dia Mundial das Doenças de Alzheimer” 21 de Setembro.
Falou-nos de alguns sintomas e de algumas formas de os combater.
Disse, que não devemos deixar de ler, principalmente Poesia, nem de desenhar.
Convidou o Professor Vitor Vitorino a dizer algumas palavras sobre o tema.
Disse, o Professor, que iria dar-nos algumas indicações para a prevenção dessa doença:
1º. – Uma das principais coisas a fazer é o movimento; caminhar ao ar livre (por exemplo), para oxigenar o cérebro;
2º. – Ter uma alimentação saudável e beber muita água e,
3º. – Termos relacionamentos saudáveis uns com os outros. Afastar o negativismo.

De seguida, A Professora Maria de Lourdes Mano, entrou no projeto “Um livro, uma companhia” e dissertou sobre o tema:
“Literatura e Correntes Estéticas Modernistas – Neo-Realismo”.
Falou sobre livros e autores do Neo-Realismo como Alves Redol – Gaibéus; Retalhos da Vida de Um Médico de Fernando Namora bem como de outros.
Sobre a música no Neo-Realismo, referiu a de Fernando Lopes Graça.
Uma das características da Literatura Neo-Realista, era mostrar a realidade do dia a dia, tornando-a depurada sem floreados e lirismos ou idealismos.
Referiu, também, que o Neo-Realismo estava conectado ao Partido Comunista, pela realidade social que descrevia.
Disse, ainda, serem muitos os escritores portugueses Neo-Realistas, tais como: Ferreira de Castro, Manuel da Fonseca, Fernando Namora, Carlos Oliveira, Virgílio Ferreira, Joaquim Namorado e outros.
No final da apresentação, foram distribuídas folhas A 4 com fotos de capas de livros Neo-Realistas para serem recortadas. Este trabalho foi totalmente feito pelas nossas utentes e, segundo a Professora Maria de Lourdes Mano, fará parte da exposição de final de ano, que está já a preparar.
Seguiu-se o habitual lanche, que decorreu num ambiente de fraternal convívio, sendo um momento sempre muito apreciado pelos nossos utentes.
João Correia

Neo-Realismo na Lituratura